fbpx

86% das empresas têm alguma irregularidade com o fisco

3 melhores práticas para a mudança do processo de contabilidade
17 de julho de 2018
Melhores Práticas para o Processo de Reconciliação Contábil
9 de agosto de 2018

86% das empresas têm alguma irregularidade com o fisco

Até escritórios de advocacia e de contabilidade sofrem com a dificuldade para se manter em dia com todas as legislações relacionadas a um negócio

Quase 9 em cada 10 empresas do Brasil tem algum problema fiscal, seja em escala municipal, estadual ou federal. Os dados – do Instituto Brasileiro de Certificação e Monitoramento (Ibracem) – são um indicativo da dificuldade das empresas para se manter em linha com a legislação brasileira. Até mesmo escritórios de advocacia (80%) e de contabilidade (88%), especializados em lidar com os impostos, apresentam essa mesma limitação e irregularidades com o fisco.

Um estudo realizado pela Doing Business, no ano passado, mostrou que os empreendedores e empresários perdem 85 dias ao ano para tentar se manter em acordo com a lei. As estimativas do Banco Mundial são de que, no Brasil, são gastas 2.038 horas para preencher os documentos necessários e pagar os impostos devidos.

Uma estimativa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação mostra que os custos para acompanhar a legislação alcançam a ordem de R$ 50 bilhões por ano. Uma pesquisa realizada pela Endeavor colocou a gestão de impostos como uma das principais dificuldades enfrentadas pelos empresários no dia a dia do negócio.

Os processos

Não se trata apenas de saber quais impostos são pagos. Há necessidade de seguir uma série de processos para se ter sucesso nessa empreitada:

– fazer os pagamentos e guardar os comprovantes e recibos, caso o governo não identifique que determinado tributo foi quitado;

– manter-se atualizado sobre as exigências e mudanças na lei;

– pagar a multa, caso tenha cometido algum equívoco;

– contratar uma equipe especializada na área para diminuir o risco de cometer algum equívoco.

A dificuldade aumenta quando os impostos indiretos entram em jogo. Esse tipo de tributo, que é cobrado em toda a cadeia produtiva, gera ainda mais dificuldades em razão de sua complexidade. Além disso, são considerados como uma das principais barreiras para a competitividade das empresas brasileiras no cenário internacional.

Outro cuidado que não deve ser esquecido está na possibilidade de quitar impostos desnecessários. Não, o governo não costuma devolver valores recebidos. Por isso, contar com uma equipe especializada pode ser considerada a solução não só para manter os impostos em dia, como para não gastar além do que se deveria com os tributos, otimizando o uso de recursos e priorizando áreas cruciais para a empresa.

Fonte: Sage

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *