fbpx

Bem-vindo ao negócio da mensuração

Prédio Nasdaq Bolsa de valores Nova York
Estudo de Caso – Nasdaq
21 de setembro de 2017
eResult na revista Exame
2 de março de 2018

Bem-vindo ao negócio da mensuração

planilhas e gráficos para mensuração e controle

Por MARK PARTIN*

Nós, CFOs, estamos no negócio da mensuração. Para avaliar a estabilidade e o progresso financeiro de nossas organizações, contamos com uma sopa de letras de indicadores – EPS, ROE, ROI e EBITDA – só para citar algumas siglas. Mas há uma necessidade igualmente premente de medir algo mais: nós mesmos.

Os CFOs são essencialmente pagos para analisar o fluxo de capital para dentro e para fora do negócio, mas a forma como fazemos essa tarefa é uma medida de nossa eficácia geral e da eficiência operacional da equipe de contabilidade e finanças.

Existem parâmetros convencionais para medir essa produtividade, métricas como: o tempo necessário para fechar os livros, os custos totais por empregado de finanças que trabalham full-time, a taxa de erro dos relatórios financeiros, entre outros. Muitos departamentos de contabilidade e finanças também são medidos como um percentual da receita total da organização, que, com o melhor de nós, supostamente custam menos de um por cento.

Mas, para facilitar a melhoria contínua, os CFOs modernos precisam de ainda mais detalhes para saber onde podemos sair dos trilhos.

É realmente ruim?

Não há nada errado com as medidas convencionais de desempenho contábil e financeiro, mas elas tendem a ser muito gerais, não contabilizando as diferenças de estratégia e de operações de uma empresa para a outra. Os meus custos totais por FTE podem ser maiores do que os meus concorrentes, mas isso é realmente ruim?

Talvez, enxergamos os nossos contadores como estratégicos e estamos dispostos a pagar mais por eles. E só porque seu tempo para fechar é melhor do que o nosso, não significa que estamos tendo problemas para conciliar as contas.

Não estou defendendo que descartem as métricas convencionais ou até as alterem. Os bons CFOs devem se preocupar com que todas as contas sejam reconciliadas com precisão e rapidez antes do relatório ser emitido, insistindo para que uma análise de variância seja realizada antes que as reconciliações sejam concluídas. Mas grandes CFOs devem querer ainda mais: a capacidade de acessar dados em tempo real, analisando a eficiência de nossos processos em níveis muito mais granulares.

Se você pode, você deve

Com um sistema de contabilidade e finanças automatizado e baseado na nuvem, esta oportunidade está à mão. Os CFOs passam a ter acesso à apresentações mais ricas, com métricas projetadas para fornecer respostas específicas a questões específicas sobre o negócio. Os detalhes estão nos dados, acessíveis para análises profundas.

Certamente, um bom CFO quer saber a porcentagem do balanço que não foi reconciliado. Mas um ótimo CFO também quer conhecer essa métrica em relação aos processos subjacentes realizados:

  • O número médio de tarefa por usuário
  • A taxa média de rejeição de tarefas
  • O número médio de tarefas concluídas
  • O número médio de dias até a conclusão de uma tarefa selecionada

Essas ideias só podem ser adquiridas se o provedor do sistema de contabilidade e finanças tiver armazenado dados suficientes para analisar e comparar os pares da indústria. Os dados devem ser provenientes de milhões de contas reconciliadas, lançamentos publicados e tarefas executadas, todas retiradas das ações específicas dos usuários. Para o CFO que procura conduzir seu “navio” rigorosamente, esses dados dinâmicos se tornam inteligência acionável.

O CFO deve funcionar como um tipo de cientista de dados, alavancando análises para estabelecer correlações únicas, projeções e tendências. Nós ainda podemos estar nadando em uma sopa de letras de indicadores de desempenho, mas vamos nadar mais profundamente, eliminando os insights dourados, que orientam nossa melhoria contínua, e medindo nosso desempenho em relação aos nossos pares e nossos próprios objetivos internos.

*Mark Partin é CFO da BlackLine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *